Voltar

Vacinação arranca mais cedo. Objetivo é vacinar dois milhões de pessoas

20/08/2020
testes e médico banner

A data de início da vacinação contra a gripe em Portugal costuma ser 15 de outubro, mas este ano “vai ser um bocadinho diferente”, anunciou na quarta-feira a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, na conferência de imprensa sobre a COVID-19. Este ano, avançou, os prazos de entrega vão determinar o início da vacinação, estando prevista a entrega do primeiro lote (de mais de 300.000) no início de outubro.

“O mais rapidamente que conseguirmos distribuiremos [as vacinas] por todas as unidades de saúde do SNS no sentido de fazer aquilo que já tínhamos anunciado, que é prioritariamente vacinar as pessoas dos lares, os profissionais de saúde e todos os profissionais que prestam serviço a populações vulneráveis”, referiu a especialista em saúde pública.

À medida que forem chegando as tranches, assegurou, será feita “vacinação intensiva”. “Este ano, excecionalmente, se for necessário vamos criar uma espécie de campanhas especiais de vacinação para acelerar o processo de vacinação”.

O objetivo, lembrou Graça Freitas, é “rapidamente escoar todas as vacinas e chegar ao início do inverno com toda a gente vacinada”, pelo que pode ser necessário criar “estruturas próprias” para acelerar o processo. Esta é uma hipótese que está a ser estudada, tendo como base “a estratégia para rapidamente imunizarmos dois milhões de pessoas contra a gripe”.