Voltar

Terceira dose começa a ser administrada a idosos com mais de 65 anos e residentes em lares

09/10/2021
46. Semana-Europeia-da-Vacinação_Desktop

A terceira dose da vacina contra a COVID-19 vai começar a ser administrada a pessoas com 65 e mais anos e a utentes de lares e de unidades cuidados continuados.

Norma n.º 002/2021 de 30/01/2021, atualizada 08/10/2021, estabelece que, na Fase 3 da campanha de vacinação, deverá ser dada uma dose de reforço a pessoas com 65 ou mais anos, sendo a prioridade as pessoas com 80 ou mais anos e utentes de lares e da rede de cuidados continuados e de outras instituições similares.

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, sublinhou, numa conferência de imprensa conjunta com o responsável da unidade de investigação epidemiológica do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), Baltazar Nunes, que esta dose de reforço da imunidade “destina-se, nesta fase, às pessoas com mais idade, porque há sempre esta associação entre o fator idade e o fator vulnerabilidade”.

Segundo a Norma, a terceira dose, com a vacina da Pfizer/BioNtech, será administrada seis meses após a última dose.

A Diretora-Geral da Saúde explicou, ainda, que a administração da dose de reforço aos profissionais de saúde está a ser ponderada, mas para já estes não são considerados prioritários.

Relativamente aos imunossuprimidos, Graça Freitas adiantou que já está a ser administrada uma dose adicional da vacina contra o SARS-CoV-2 e que, até à data, já receberam essa dose entre 12 mil e 13 mil pessoas.