Voltar

Regras emitidas pela DGS são feitas em parceria com o setor privado e social

12/05/2020
enfermeiros banner

Graça Freitas explicou esta terça-feira que as regras, orientações, normas e informações publicadas pela Direção-Geral da Saúde (DGS) são “negociadas com os parceiros, quer a nível dos outros ministérios, quer com os parceiros do setor privado e social”.

A Diretora-Geral da Saúde falava aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia de COVID-19, onde foi questionada sobre as regras emitidas recentemente para as visitas aos lares.

“Não faz sentido a DGS fazer regras ou orientações desfasadas da realidade e das pessoas que as vão aplicar”, sublinhou. Relativamente aos lares, prosseguiu, o país é “bastante assimétrico” e há situações onde, “de acordo com a avaliação do risco das autoridades de saúde, as visitas poderão ser diferidas para uma outra data”, mas “a grande maioria dos lares está em condições de [retomar as visitas] com preparação e definição de regras próprias”.

Nos outros setores – creches, escolas e futebol, por exemplo – os normativos também “são feitos em diálogo, para encontrar a melhor forma de ter boas práticas, mas que sejam aplicáveis”. Admitindo que possam existir “pequenos afinamentos” em determinadas situações, reforçou que “as regras são feitas sempre em parceria e aplicadas em parceria”, mas em alguns casos podem ser diferidas no tempo.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal tem 27.913 casos confirmados de COVID-19, mais 234 do que na segunda-feira, o que equivale a um aumento de 0.8%.

Nas últimas 24 horas registaram-se mais 464 casos de recuperação da COVID-19, o que eleva o número de recuperados para 3.013, que correspondem a 10.8% dos casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus.