Voltar

Quase 58% dos infetados já recuperaram da COVID-19

idosa banner

Portugal regista esta segunda-feira mais 273 casos de recuperação da COVID-19, o que eleva para 17.822 o número total de pessoas recuperadas da infeção provocada pelo novo coronavírus.

Neste momento, o número de pessoas curadas corresponde a 57.9% do total de infetados, como explicou hoje o Secretário de Estado na Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia.

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, esclareceu que o aumento significativo que se registou nos últimos dias neste número está relacionado com as melhorias na plataforma Trace COVID-19, que agora permite “perceber se o doente foi dado como curado”, o que não acontecia na fase inicial da epidemia.

Questionada pelos jornalistas sobre as infeções em crianças, a especialista em saúde pública adiantou que existem 14 crianças internadas com COVID-19 no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, duas das quais em Cuidados Intensivos. Estas são crianças, sublinhou, com “doenças crónicas graves”.

Para Graça Freitas, “é prematuro e precoce” associar estes números ao desconfinamento.

Sobre o desconfinamento, Lacerda Sales alertou que “desconfinar não é descontrair” e “normalizar não é desresponsabilizar”. “Temos o dever cívico de nos protegermos e protegermos os outros”, destacou.

De acordo com o último relatório epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), o país tem 30.788 casos confirmados de COVID-19, mais 165 do que no dia de ontem, ou seja, mais 0.5%.

Por outro lado, registam-se 531 casos em internamento hospitalar, dos quais 72 em unidades de Cuidados Intensivos (menos 6 do que no domingo), e 1.330 óbitos relacionados com a infeção. Este indicador sofreu um aumento de 14 face ao dia anterior, mas apenas 6 aconteceram nas últimas 24 horas, sendo que os restantes resultaram de uma verificação dos certificados de óbito.

A taxa de letalidade situa-se atualmente nos 4.3% para a população em geral e nos 16.7% para as faixas etárias acima dos 70 anos.