Voltar

Portugal realiza 250 testes de diagnóstico por dia nas prisões

Laboratorio banner

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, adiantou esta quarta-feira que “neste momento estão a ser feitos 250 testes [de diagnóstico à COVID-19] por dia nos estabelecimentos prisionais, estando previsto aumentar essa capacidade para 450 testes por dia”.

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa diária sobre a pandemia, o governante afirmou que “desde o dia 1 de março foram realizados mais de 566.000 testes de diagnóstico COVID-19 em Portugal”. Entre 1 e 11 de março, revelou, a média diária foi superior a 12.600 testes.

“Estamos, como reconheceu a OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico], entre os países que mais testes de diagnóstico fazem à COVID-19”, destacou.

Entretanto, prosseguiu, já está em curso o estudo transversal que visa monitorizar a evolução da imunidade contra o novo coronavírus na população portuguesa. “Foram já contactados os 17 hospitais da Rede Nacional de Hospitais, incluindo Madeira e Açores, e os 105 postos de colheita de análises clínica em território nacional”.

O inquérito serológico nacional é promovido pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em articulação com a Direção-Geral da Saúde (DGS), e conta com a parceira da Associação Nacional de Laboratórios Clínicos, dos hospitais do SNS e regiões autónomas.

“Continuamos a dar pequenos passos todos os dias para um regresso da normalização social ao possível”, indicou o Secretário de Estado, lembrando que “casos com o da dona Lurdes, de 96 anos, que regressou a casa curada após três semanas de internamento no Hospital Pedro Hispano, continuam a ser sinais de esperança para todos nós”.

De acordo com último relatório epidemiológico publicado pela DGS, Portugal regista esta quarta-feira 28.132 casos confirmados de COVID-19, o que representa mais 219 do que no dia de ontem, ou seja, mais 0.8%.

Segundo Lacerda Sales, há 692 pessoas em internamento, das quais 103 em unidades de Cuidados Intensivos, menos 10 do que na terça-feira. Por outro lado, há 3.182 casos de recuperação(mais 169), que correspondem a 11.3% dos casos confirmados, e 1.175 óbitos. A taxa de letalidade global é de 4.2% e de 15.3% na população acima dos 70 anos.