Voltar

Portugal cria ‘task-force’ não-COVID

21/09/2020
acompanhamento médico desktop

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou esta segunda-feira a criação de uma ‘task-force’ para dar resposta aos doentes não-COVID-19, no âmbito do Plano da Saúde para o outono-inverno.

“[O plano] visa dar resposta não só à pandemia, mas a todas as necessidades em saúde da população. Para isso, é criada uma task-force de resposta não-COVID, na dependência do Ministério da Saúde, e é feita uma aposta na resposta maximizada nos cuidados de saúde primários”, justificou o governante.

Essa resposta, especificou, contempla “atendimento presencial, não-presencial e domiciliário, bem como as respostas de proximidade, incluindo a dispensa de medicamentos”.

Relativamente à pandemia da COVID-19, o plano “prevê um reforço da resposta em saúde pública, especialmente em situações de surtos, adapta as atuais Áreas Dedicadas à COVID-19 em Áreas Dedicadas aos Doentes Respiratórios e os circuitos de internamento hospitalar para diferentes fases da resposta”.

Lacerda Sales apresentou o Plano da Saúde para o outono-inverno 2020-21 na conferência de imprensa de atualização de informação relativa à COVID-19. Segundo o responsável, está prevista uma revisão bimensal do documento, a primeira a acontecer antes do inverno.

Como é habitual, a conferência de imprensa começou com uma atualização dos números. De acordo com o relatório de situação publicado hoje, Portugal regista 69.200 casos de COVID-19, o que representa mais 623 casos do que no dia de ontem, ou seja, mais 0,9%.

Por outro lado, foram dadas como recuperadas da COVID-19 mais 140 pessoas, pelo que o país totaliza agora 45.736 casos de recuperação, ou seja, 66,1% do total de infetados.

A última atualização indica que 97,6% dos casos ativos encontram-se a recuperar no domicílio, enquanto 2,4% estão internados (0,3% em unidades de Cuidados Intensivos e 2,1% em enfermaria).

Desde o início da pandemia, contabilizam-se 1.920 mortes por COVID-19 (mais 8 do que ontem).