Voltar

Portugal assegura mais médicos e equipamentos para combater surto

17/03/2020
imagem medicos e maca

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) recebeu a disponibilidade de mais de 1800 médicos e mil enfermeiros para responder à pandemia de Covid-19, anunciou esta manhã o Secretário de Estado da Saúde, António Sales, em conferência de imprensa. Durante esta semana, adiantou, vão ser, ainda, distribuídos mais de dois milhões de máscaras e cerca de 150 mil equipamentos de proteção individual.

Nas últimas 24 horas, foram notificados 117 casos de Covid-19 no país, elevando para 448 o número de infetados pelo novo coronavírus em Portugal. “Estamos na fase de aceleração de contágio, o que obriga ao reforço da responsabilidade individual e também coletiva”, disse o secretário de Estado, destacando que estão a ser tomadas medidas que “ visam robustecer a nossa capacidade de resposta a esta ameaça à saúde pública”.

“Estamos a reforçar o número de profissionais de saúde, respondendo a todas as necessidades das instituições do Ministério da Saúde, que têm agora autonomia para contratação com dispensa de quaisquer formalidades”, afirmou, acrescentando que “foram recebidos pedidos para a contratação de 450 profissionais de várias classes – muitos já autorizados pelo Ministério da Saúde”.

Neste momento, prosseguiu, “temos mais de 1800 médicos disponíveis para reforçar o SNS na resposta à epidemia e mais de 1000 enfermeiros”. No que diz respeito à linha SNS24, António Sales referiu que a resposta está a melhorar, tendo sido registado um número recorde de 13 mil chamadas durante o dia de ontem.

Questionada pelos jornalistas sobre o nascimento do primeiro bebé de uma mulher infetada em Portugal, a Diretora-Geral da Saúde sublinhou que este “caso prova que os serviços estão organizados de forma a dar as melhores respostas”. Segundo Graça Freitas, “tudo correu de acordo com o que estava programado”. “A assistência ao parto foi a ideal, nas condições ideais de isolamento”, esclareceu.

A expectativa, prosseguiu, é de que a bebé não esteja infetada com o novo coronavírus. “Os relatos que existem dizem que a maior parte das crianças não nasce infetada, mesmo que a sua progenitora esteja [infetada]”, disse. Durante a tarde de hoje, 17 de março, foi divulgado o resultado do teste ao bebé, com resultado negativo. No entanto, vai ser realizada nova análise no prazo de 72 horas.

No que diz respeito aos doentes transplantados e a outros que precisam de receber medicamentos em meio hospitalar, Graça Freitas garantiu que “nenhum doente vai ficar sem medicação”, pois “será feita entrega ao domicílio”.

Tal como já tinha sido avançado pelo primeiro-ministro, o Secretário de Estado da Saúde lembrou que existem 1142 ventiladores no país, aos quais acrescem 250 equipamentos do setor privado.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado nesta terça-feira, existem 448 casos confirmados, 323 a aguardar resultado laboratorial e 6852 em vigilância pelas autoridades de saúde. Neste momento, há três doentes que já recuperaram da infeção provocada pelo novo coronavírus.