Voltar

Portugal aguarda a chegada de mais equipamentos de proteção individual

enfermeiros banner

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, adiantou esta segunda-feira que “está previsto continuarem a chegar com regularidade equipamentos de proteção individual, quer do mercado externo, quer do mercado interno”.

Esta semana, revelou, “deverão chegar dois milhões de máscaras cirúrgicas e 1.7 milhões de respiradores FFP2 e FFP3, entre outros materiais importantes”. Encomendas que garantem “uma certa estabilidade de renovação de stocks, que continuam a ser cruciais”.

Na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia de COVID-19, o governante avançou também que o país tem, neste momento, uma taxa de ocupação de camas de cuidados intensivos de 53%.

Destacando que ainda é cedo para fazer balanços sobre o desconfinamento, Lacerda Sales disse que “com tranquilidade e serenidade, chegará o tempo de fazer balanços”. No entanto, salientou, “há uma consciência social e cívica importante”, pelo que, se esta se mantiver, espera que “o balanço seja positivo”.

Questionado sobre a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS), lembrou que “temos tido capacidade de responder às necessidades”, o que permite “olhar para o futuro com confiança” de que o SNS “possa vir a responder de uma forma satisfatória ao que são as necessidades do momento”.

Portugal regista esta segunda-feira 27.679 casos confirmados de COVID-19, mais 98 do que ontem, o que equivale a um aumento de 0.4% no número de novas infeções. Por outro lado, nas últimas 24 horas registaram-se mais 9 mortes, o que eleva o número de óbitos para 1.144. Até à data registam-se 2.549 casos de recuperação, o que corresponde a 9.8% do total de infetados.