Voltar

Novos casos aumentam 0.7%. “Não podemos descurar segunda vaga”

hospitalização banner

Portugal regista esta segunda-feira 24.027 casos confirmados de COVID-19, o que representa mais 163 do que no domingo, ou seja, um crescimento de 0.7%, o mais baixo desde o início da epidemia, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Apesar de os números serem animadores, o Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, sublinhou esta segunda-feira que “não podemos descurar uma potencial segunda vaga” da epidemia em Portugal. Por isso, adiantou, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está “adaptado e a adaptar-se em pista dupla de forma a poder responder a duas situações”.

Por um lado, explicou, o SNS prepara-se para “responder à atividade assistencial programada que ficou um pouco para traz durante este mês”, fazendo programação de consultas, atendimentos, horários, exames. E, por outro, não descarta “a possibilidade de poder aparecer uma segunda onda”. O SNS, referiu, está “em permanente adequação”, num processo que é “dinâmico, muito flexível”.

Do total de pessoas infetadas com COVID-19 em Portugal, 995 estão hospitalizadas, das quais 176 em unidades de cuidados intensivos. Segundo o governante, a taxa de ocupação das unidades de cuidados intensivos é atualmente de 57%.