Voltar

“Não há nenhum risco na vacinação”

07/09/2021

A Diretora-Geral da Saúde lançou um apelo às mulheres grávidas ou a amamentar, migrantes e jovens para que se vacinem contra a COVID-19.

“Não há nenhum risco na vacinação, antes pelo contrário, a gravidez pode ser um risco para ter doença grave”, afirmou Graça Freitas em entrevista à SIC.

Relativamente aos migrantes, a responsável salientou que “têm todo o direito a ser vacinados, como qualquer cidadão português”, reforçando que “a vacinação não é para portugueses, é para as pessoas que estão em Portugal”.

Graça Freitas incentivou também os “poucos” jovens que ainda não o fizeram, a vacinarem-se.

O dia 5 de setembro foi um marco “importante”, tendo sido alcançada a meta de 85% da população com pelo menos uma dose da vacina. “É um resultado de que devemos, enquanto povo, estar orgulhosos”, afirmou.

Graça Freitas referiu ainda que a elevada taxa de vacinação permite alcançar uma “imunidade cruzada” mesmo face a eventuais novas variantes que possam surgir.

Quanto à possibilidade de administração de uma dose de reforço ou terceira dose da vacina contra a COVID-19, a Direção-Geral da Saúde está a trabalhar em “duas frentes muito importantes”: a científica e a logística. “Continuamos a adquirir vacinas para um cenário de ser necessária essa terceira dose ou dose de reforço”, sublinhou.

Também as medidas de isolamento profilático serão revistas se se mantiver o “ritmo da vacinação, não aparecer uma nova variante e a imunidade não cair drasticamente”. A tendência será para existir uma “distinção nas medidas quando se trata de pessoas vacinadas e de pessoas não vacinadas”.