Voltar

“Não é um momento para esmorecer”, diz a Ministra da Saúde

15/06/2020
covid 19 virus banner

A Ministra da Saúde, Marta Temido, alertou hoje que “este não é um momento para esmorecer”, mas “é um momento de resistir, de continuar a trabalhar e de vencer, em definitivo, esta luta pela supressão da doença” nas regiões mais afetadas, nomeadamente em Lisboa e Vale do Tejo.

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19, a governante lembrou que a média semanal de óbitos tem vindo a diminuir. “Foi de 5.4 na última semana, 10 na penúltima semana e 12 na antepenúltima semana, depois de números incomparavelmente superiores nas outras semanas”, revelou.

Por outro lado, adiantou, “Portugal regista hoje 346 novos casos, ao passo que o Reino Unido registava ontem 1.514 novos casos, a Suécia 769, a França 407, a Espanha 323, a Itália 328”.

“Considerando a incidência acumulada de novos casos por 100 mil habitantes, Portugal está em nono lugar. Considerando os óbitos reportados por 100 mil habitantes, Portugal está em décimo lugar e, recordo, somos um país particularmente envelhecido em termos demográficos”, disse a Ministra da Saúde.

A responsável afirmou que “Portugal, os portugueses e o Serviço Nacional de Saúde têm tido um desempenho que muito nos encoraja neste difícil combate contra a pandemia e nesta fase que enfrentamos na região de Lisboa e Vale do Tejo, que, contudo, estimamos que comecem agora a reduzir-se”.

No final da sua declaração inicial, Marta Temido disse que, a partir de agora, a conferência de imprensa passa a realizar-se apenas às segundas, quartas e sextas-feiras.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista mais 346 casos confirmados de COVID-19, ou seja, mais 0.9% do que no dia anterior, o que eleva para 37.036 o número total de infetados.

Por outro lado, verificam-se mais 183 casos de recuperação no país, que contabiliza agora 22.852 pessoas curadas da COVID-19.

Nas últimas 24 horas ocorreram mais três óbitos por COVID-19, pelo que Portugal regista hoje 1.520 mortes relacionadas com a pandemia.