Voltar

Menos de 1% dos doentes foram infetados em instituições de saúde

17/06/2020
cama hospitalar banner

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, esclareceu esta quarta-feira que menos de 1% do total de infetados com o novo coronavírus contraíram a infeção em instituições de saúde.

A responsável falava aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19, onde foi questionada sobre o número de pessoas que têm sido infetadas nos hospitais.

“Não sei dizer o número absoluto, mas sei dizer-lhe que, na última avaliação que fizemos de doentes e onde é que se terão infetado, as pessoas que se terão infetado em instituições de saúde constituem menos do que 1% do total de infetados”, esclareceu.

Graça Freitas destacou que, “felizmente em Portugal, a segurança nos nossos estabelecimentos de saúde tem sido bastante boa e, portanto, não é significativo o número daquilo a que se chamam surtos nosocomiais”.

Questionada sobre a existência de um surto no IPO de Lisboa, a Diretora-Geral da Saúde confirmou que, no âmbito de um plano de testagem, foram “identificados dois casos em profissionais de saúde, assintomáticos” e na sequência desta testagem, o IPO procurou mais casos no serviço onde estavam.

Ressalvando que o IPO é uma instituição “altamente responsável e extremamente segura”, a responsável deixou uma “palavra de grande tranquilidade” aos doentes e aos seus familiares. Desde o início da pandemia, o IPO já fez cerca de seis mil testes a profissionais de saúde, a doentes e a prestadores de serviços externos”, esclareceu, destacando que os doentes que testaram positivo foram realojados em outros locais – e estão estáveis.

Relativamente ao surto num bairro piscatório em Espinho, a especialista em saúde pública revelou que foram feitos mais de 80 testes e, de acordo com os dados mais recentes, há 13 casos positivos em contexto familiar. “Não houve disseminação comunitária. Estes casos verificaram-se todos entre famílias”.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde, Portugal registou mais 336 casos confirmados de COVID-19 nas últimas 24 horas, ou seja, mais 0,9%, o que eleva para 37.672 o número total de infetados.

Por outro lado, contabilizam-se mais 368 casos de recuperação da doença no país, que soma agora 23.580 pessoas curadas, ou seja, 62.6% dos casos confirmados.

Nas últimas 24 horas ocorreu mais um óbito relacionado com a pandemia, pelo que o país conta agora com 1.523 mortes.