Voltar

Medidas de contenção serão necessárias até existir vacina ou tratamento

15/06/2020
soro banner

As medidas de prevenção da COVID-19, como o distanciamento físico e a utilização de máscara, são para manter até que exista uma vacina ou um tratamento eficaz disponível.

O alerta foi dado esta segunda-feira pela Ministra da Saúde, Marta Temido, na conferência de imprensa de atualização dos dados sobre a pandemia da COVID-19, que a partir de agora deixa de ser diária para passar a realizar-se três vezes por semana (às segundas, quartas e sextas).

“Até que tenhamos uma vacina ou um tratamento eficaz no combate à COVID-19 – e nos últimos dias houve algumas informações adicionais sobre aquilo que poderá ser a disponibilização de uma vacina no mercado – teremos que manter-nos a fazer a nossa vida com um conjunto de regras específicas e não podemos prescindir delas”, disse a governante.

Lembrando que “muitos destes casos a que estamos a assistir pouco terão a ver com o desconfinamento”, Marta Temido apelou “a que nos gestos básicos mantenhamos a utilização da máscara, a higienização das mãos e o distanciamento físico, que são absolutamente imprescindíveis para fazer aquilo que é necessário fazer que é retomar uma vida social e económica o mais normal possível”.

Como é habitual, a conferência de imprensa começou com a atualização dos números da COVID.19. De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista mais 346 casos confirmados de COVID-19, ou seja, mais 0.9% do que no dia anterior, o que eleva para 37.036 o número total de infetados.

Por outro lado, verificam-se mais 183 casos de recuperação no país, que contabiliza agora 22.852 pessoas curadas da COVID-19.

Nas últimas 24 horas ocorreram mais três óbitos por COVID-19, pelo que Portugal regista hoje 1.520 mortes relacionadas com a pandemia.