Voltar

Máscaras devem ser usadas no exterior quando o distanciamento não é possível

21/09/2020
60_Mascaras __desktop

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, adiantou esta segunda-feira que será publicada em breve uma Orientação para a utilização da máscara em espaços públicos abertos, quando não for possível manter o distanciamento físico recomendado.

A especialista em saúde pública falava aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19, onde explicou que a decisão foi tomada após a consulta de especialistas nacionais e internacionais.

“Ao ar livre, a utilização de máscaras fará sentido se formos para zonas onde não consigamos garantir que ficamos longe de outros. Diferente é uma situação ao ar livre no campo, ou num jardim, a horas em que não andam outras pessoas a passear”, justificou a Diretora-Geral da Saúde.

A recomendação não será para a utilização da máscara nos espaços onde é possível manter o distanciamento, contudo, admitiu Graça Freitas, “as pessoas são livres de, se quiserem, a utilizar, em todo o momento, porque se sentem melhor, poder fazê-lo”.

De acordo com o relatório de situação publicado hoje, Portugal regista 69.200 casos de COVID-19, o que representa mais 623 casos do que no dia de ontem, ou seja, mais 0,9%.

Por outro lado, foram dadas como recuperadas da COVID-19 mais 140 pessoas, pelo que o país totaliza agora 45.736 casos de recuperação, ou seja, 66,1% do total de infetados.

A última atualização indica que 97,6% dos casos ativos encontram-se a recuperar no domicílio, enquanto 2,4% estão internados (0,3% em unidades de Cuidados Intensivos e 2,1% em enfermaria).

Desde o início da pandemia, contabilizam-se 1.920 mortes por COVID-19 (mais 8 do que ontem).