Voltar

Mais de 5.300 doentes transferidos dos hospitais do SNS desde o início da pandemia

17/06/2020
soro banner

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, revelou hoje que “desde o dia 9 de março, foram transferidos mais de 5.300 doentes dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para as unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados”.

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia, o governante adiantou também que “foram encontradas cerca de 550 respostas sociais, permitindo libertar camas hospitalares”.

“O Serviço Nacional de Saúde continua, portanto, a fazer o seu trabalho, no sentido de garantir respostas COVID e não-COVID adequadas às diferentes fases da pandemia”, disse o responsável, destacando que a prescrição de tratamentos termais volta a estar disponível esta quarta-feira.

Como habitualmente, Lacerda Sales começou com a apresentação dos números da pandemia. “Com 282 casos, Lisboa e Vale do Tejo (LVT) representa 84% dos novos casos e continua a ser a região do país que concentra maior atenção das autoridades de saúde”, sublinhou o Secretário de Estado.

Atualmente, prosseguiu, a região de LVT “representa 40% dos testes feitos por dia em Portugal”. Apesar de a maioria dos doentes ter sintomas ligeiros, assumiu, “é natural que haja um ligeiro aumento dos internamentos”.

Segundo o governante, “de 1 a 16 de junho registou-se um acumulado de 4.156 novos casos em LVT, o que, apesar de tudo, se refletiu numa redução dos doentes internados em enfermaria de 6% e num aumento de doentes em cuidados intensivos de 7%”.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal registou mais 336 casos confirmados de COVID-19 nas últimas 24 horas, ou seja, mais 0,9%, o que eleva para 37.672 o número total de infetados.

Por outro lado, contabilizam-se mais 368 casos de recuperação da doença no país, que soma agora 23.580 pessoas curadas, ou seja, 62.6% dos casos confirmados.

Neste momento, Portugal tem 12.569 casos ativos de COVID-19, dos quais 96.5% a recuperar no domicílio e 3.4% internados (2.9% em enfermaria e 0.5% em unidades de Cuidados Intensivos).

Nas últimas 24 horas ocorreu mais um óbito relacionado com a pandemia, pelo que o país conta agora com 1.523 mortes. A taxa de letalidade global é de 4% e soba para os 17.4% na população com mais de 70 anos.