Voltar

Mais de 11 mil pessoas em vigilância em Lisboa e Vale do Tejo

26/05/2020
homem máscara banner

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) tem, neste momento, 11.359 pessoas em vigilância por parte das autoridades de saúde, que correspondem sobretudo aos infetados em focos de contágio e aos seus contactos próximos, adiantou esta terça-feira a Diretora-Geral da Saúde.

Na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia, Graça Freitas afirmou que “foram notificados 209 novos casos nas últimas 24 horas” na região de LVT, o que se deve “a alguns fatores, entre eles alguns surtos, mais ou menos localizados”.

Na área abrangida pelo centro de saúde de Almada/Seixal, por exemplo, existem “três focos comunitários, que no total têm, à data, identificadas 32 pessoas positivas”. No bairro da Jamaica, por exemplo, existem 16 infetados.

“Obviamente que as autoridades de saúde deste ACES, a Câmara Municipal do Seixal e outros intervenientes têm atuado diretamente nos bairros onde se estão a passar estes fenómenos e têm atuado diretamente nos aglomerados familiares destas pessoas para tentar encontrar casos secundários e quebrar cadeias de transmissão”, disse a especialista em saúde pública.

Na Azambuja, prosseguiu, existem 125 casos confirmados de COVID-19, tendo sido identificados dois casos novos em duas empresas diferentes, um dos quais era contacto domiciliário de um infetado.

“A situação em Lisboa é complexa, está sob observação, mas também está sob medidas de controlo”, assegurou a responsável, destacando que “está a ser feito um grande esforço de identificar precocemente estes doentes”.

A maior parte dos infetados, sublinhou Graça Freitas, são jovens e saudáveis e, portanto, são seguidos em domicílio.

Questionada sobre a possibilidade de encerrar empresas na Azambuja, a Diretora-Geral da Saúde afirmou que se têm encontrado “muito poucos casos positivos nos últimos dias” e “tudo indica que a situação está sob observação e tende para o controlo”.

De acordo com o relatório epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), o país regista 31.007 casos confirmados de COVID-19, mais 219 do que ontem, o que corresponde a um aumento de 0.7%, e 1.342 óbitos relacionados com a infeção (mais 12).

Por outro lado, Portugal contabiliza 18.096 casos de recuperação da COVID-19 (mais 274 do que na segunda-feira), que representam 58.4% do total de casos.

Dos 513 casos em internamento (1.6% do total), 71 encontram-se em unidades de Cuidados Intensivos (menos 1 do que ontem).