Voltar

Mais de 1.3 milhões de pessoas seguidas na plataforma Trace COVID

24/08/2020
covid 19 virus banner

Mais de 1.3 milhões de pessoas foram seguidas em Portugal desde março através da plataforma Trace COVID-19, que se destina ao acompanhamento de doentes em vigilância domiciliária.

A informação foi avançada esta segunda-feira pelo Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19.

Segundo o governante, estas pessoas foram seguidas por mais de 74.000 profissionais de saúde. Neste momento, avançou, estão em vigilância clínica cerca de 16.000 pessoas.

A linha de apoio psicológico já atendeu cerca de 30.500 chamadas desde o dia 1 de abril. “Esta é uma das respostas disponíveis no âmbito da linha SNS 24, que continua a ser a porta de entrada dos cidadãos no SNS no âmbito desta pandemia”, referiu.

Como é habitual, a conferência de imprensa começou com a atualização dos números. De acordo com o relatório de situação publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista esta segunda-feira 55.720 casos de COVID-19, o que representa mais 123 do que ontem, ou seja, mais 0,2%.

Nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas mais 106 pessoas, pelo que o país contabiliza agora 40.880 casos de recuperação, ou seja, 73,4% do total de infetados.

Do total de casos ativos, 97,5% encontram-se a recuperar no domicílio, enquanto 2,5% estão hospitalizados, dos quais 2,2% em enfermaria e 0,3% em unidades de Cuidados Intensivos.

Desde março, o país regista 1.801 óbitos relacionados com a pandemia da COVID-19 (mais 5 do que ontem). Com estes números, Portugal apresenta uma taxa de letalidade de 3,2%, que sobe para 15,5% na população com mais de 70 anos.