Voltar

Mais 4300 profissionais de saúde reforçaram SNS em tempo de pandemia

07/08/2020

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, disse hoje que foram contratados cerca de 4.300 profissionais de saúde para o Serviço Nacional de Saúde, por forma a garantir a capacidade de resposta durante as diferentes fases da pandemia. 

Na conferência de imprensa de balanço da pandemia de COVID-19, frisou que se tem “feito um reforço importante ao nível dos recursos humanos para garantir que o Serviço Nacional de Saúde vai tendo capacidade de resposta às diferentes fases da pandemia”.

Entre os 4300 profissionais contam-se 1.800 são assistentes operacionais, mais de 1.300 enfermeiros e cerca de 170 médicos, entre outros, como assistentes técnicos e técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica. Lacerda Sales recordou que todos os profissionais são cruciais e importantes, agradecendo a todos.

Sobre o reforço dos recursos humanos no SNS, destacou ainda a abertura do concurso para 435 postos de trabalho na especialidade de Medicina Geral e Familiar e o despacho de fixação de postos de trabalho nas zonas geográficas do país e especialidades definidas como carenciadas. São 185 vagas, o maior número de sempre para zonas do país que mais delas necessitam como o Algarve, as Beiras, Trás-os-Montes, às quais o Governo atribui um conjunto de incentivos aos profissionais que a elas se candidatam, porque reconhecemos que a força de trabalho é o motor do Serviço Nacional de Saúde e queremos profissionais de saúde motivados”.

O número de doentes recuperados da COVID-19 voltou a aumentar nas últimas 24 horas. No último dia recuperaram mais 240 pessoas, contando-se atualmente 38.087 pessoas recuperadas desde o início da pandemia.

De acordo com os dados do relatório da situação epidemiológica da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista hoje mais 290 novos casos de infeção e mais três óbitos do que na no dia anterior.