Voltar

Lotação completa dos aviões foi tomada pelo regulador europeu

23/05/2020
máscaras

A ministra da Saúde, Marta Temido, esclareceu hoje que a autorização da lotação completa dos aviões a partir de um de junho foi uma decisão Regulador europeu, a quem cumpre decidir sobre estas matérias.

Questionada sobre a diferença das regras, aplicáveis, por exemplo, aos espaços culturais, Marta Temido esclareceu que “a origem das normais é distinta. As recomendações para os aviões não são nacionais, mas da agência europeia e aquilo que recomendam são a manutenção de cautelas, e as transportadoras aéreas estão ainda a ponderar como vão conseguir cumprir essas recomendações”, afirmou.

As regras que estão a ser articuladas com o ministério da Cultura para cinemas, espetáculos e teatro “são das entidades nacionais”.

A Diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, lembrou, porém, que o regulador europeu continua a recomendar que “existam medidas de distanciamento entre as pessoas, quer nos aeroportos quer dentro das aeronaves, mas deixa ao critério das transportadoras a questão da lotação dos aviões”, recordando a obrigatoriedade do uso de máscaras.

Graça Freitas acrescentou que “há protocolos rígidos no embarque e dentro dos aviões. São ambientes diferentes. São situações que têm de ser vistas caso a caso e estamos certos de que o regulador pesou as circunstâncias especificas de um voo”.

De acordo com o relatório de situação de hoje, registaram-se 30.471 casos confirmados de infeção, mais 271 casos do que na sexta-feira, o que representa uma subida de 0,89%.

O número de óbitos aumentou 1%, contabilizando-se agora 1.289.