Voltar

INSA disponibiliza relatório semanal com dados sobre curva epidémica

08/06/2020
covid banner

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) passou a disponibilizar no seu site um relatório com as estimativas da curva epidémica da COVID-19 por data de início de sintomas e as estimativas dos parâmetros de transmissibilidade R0 (número básico de reprodução) e R(t) (número de reprodução efetivo em função do tempo). Além da evolução a nível nacional, são também apresentadas estimativas para as regiões com mais casos reportados.

O relatório, que passará a ser divulgado semanalmente, é elaborado com base em dados recebidos da Direção-Geral da Saúde (DGS) com a data de início de sintomas e a data de confirmação laboratorial de casos de COVID-19, extraídos do SINAVE (Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica). Juntamente com este relatório, serão também disponibilizados dados nacionais e regionais sobre o R(t).

O R(t) é o número médio de casos secundários resultantes de um caso infetado, medido em função do tempo. Ao contrário do R0, que é um indicador da transmissibilidade da infeção que deve ser calculado apenas na fase inicial da epidemia, ainda sem todas as medidas de contenção e atraso implementadas, o R(t) deve ser calculado ao longo da epidemia, podendo ser usado para medir a efetividade das medidas de contenção e atraso.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, o INSA, através do seu Departamento de Epidemiologia, e em colaboração com a DGS, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, tem elaborado relatórios com o objetivo de informar os decisores e técnicos do Ministério da Saúde diretamente envolvidos na gestão da epidemia e no planeamento das medidas de mitigação.

Para saber mais, consulte:

INSA > Notícias
INSA > Covid-19: curva epidémica e parâmetros de transmissibilidade