Voltar

Infarmed apela à notificação de reações adversas a medicamentos

29/04/2020
testes covid banner

O Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) e a Agência Europeia do Medicamento apelam aos doentes com COVID-19 ou suspeitas de infeção pelo novo coronavírus que notifiquem qualquer suspeita de reação adversa (RAM) ocorrida em associação com a toma de qualquer medicamento usado para tratar a COVID-19 ou com os medicamentos que tomam habitualmente para tratar doenças crónicas pré-existentes.

Em comunicado, o Infarmed lembra que “atualmente não existem medicamentos autorizados para tratar a COVID-19 estando, no contexto da pandemia, a ser utilizados diversos medicamentos autorizados para outras doenças”.

Como se desconhecem possível interações medicamentosas que possam estar a ocorrer com a terapêutica destes doentes, estas notificações “podem ajudar a reunir evidências valiosas para a tomada de decisões informadas sobre a utilização segura e eficaz dos medicamentos à medida que a pandemia evolui”.

De acordo com o Infarmed, “as informações fornecidas pelos doentes e profissionais de saúde, através das notificações de RAM, contribuirão para aumentar o conhecimento gerado pelos ensaios clínicos e por outros estudos, pelo que se reforça a importância de ser notificada diretamente ao Sistema Nacional de Farmacovigilância qualquer suspeita de RAM, utilizando o Portal RAM”.

As notificações podem também ser efetuadas junto do titular de autorização de introdução no mercado dos medicamentos associados, seguindo as instruções do respetivo folheto informativo.

Além disso, os doentes também podem relatar ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico as reações adversas observadas, sendo que essas informações serão depois encaminhadas para o Infarmed.