Voltar

INEM transportou 3.072 casos suspeitos

06/11/2020
vírus banner

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) efetuou, entre os dias 26 de outubro e 1 de novembro, 3.072 transportes de utentes com suspeita de infeção com SARS-CoV-2. Na mesma semana, as equipas de colheitas de amostras biológicas à COVID-19 realizaram 843 colheitas.

De acordo com o INEM, o final do mês de outubro veio evidenciar um acréscimo da atividade do INEM relacionada com o combate à pandemia de COVID-19. Foi a quinta semana consecutiva em que se verificou um aumento de casos suspeitos transportados.

Entre os dias 26 de outubro e 1 de novembro, os meios do INEM transportaram 3.072 utentes com sinais e sintomas compatíveis com infeção com o novo coronavírus. Os meios da Delegação Regional do Norte transportaram 1.371 utentes, os da Delegação Regional do Sul, 1.021 utentes, os da Delegação Regional do Centro 558 utentes e os meios da região do Algarve realizaram 122 transportes de casos suspeitos.

O INEM recorda que a definição de caso suspeito de Covid-19 é, entre outros e de acordo com as normas em vigor¸ qualquer situação de falta de ar (dispneia) triada pelos Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU).

As equipas de colheitas de amostras biológicas efetuaram, entre os dias 26 de outubro e 1 de novembro, 843 colheitas. A região norte – onde o INEM instalou um posto de colheita fixo em Paços de Ferreira – foi a que registou mais atividade, com 657 colheitas efetuadas. Na Delegação Regional do Sul foram registadas 98 colheitas e na Delegação Regional do Centro 53. Na Delegação Regional do Sul – Algarve, a atividade foi mais reduzida com apenas duas colheitas registadas.

Fonte: COVID-19 | Emergência Médica