Voltar

Índice de transmissibilidade situa-se nos 0.97

20/07/2020
covid virus banner

A Ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta segunda-feira que o índice de transmissibilidade (RT) calculado para o período de 12 a 16 de julho situava-se em 0.97, o que indica que estamos perante uma trajetória de decréscimo neste indicador.

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19, a governante explicou que o “verdadeiro valor pode variar entre 0.96 e 0.99, com margem de confiança de 95%”.

Os valores calculados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) indicam que “o risco de transmissão ao longo do tempo está numa trajetória de decréscimo ao nível nacional”, sublinhou a Ministra da Saúde.

Por outro lado, destacou, a taxa de incidência nos últimos 7 dias, que é um dos indicadores mais comuns que tem sido utilizado na comparação entre os países, é de 19 por 100.000 habitantes. Este “é um sinal encorajador”, frisou, “porque mostra que Portugal está abaixo de uma taxa de incidência de 20 por 100.000 habitantes”.

Nos últimos 14 dias, a taxa de incidência era de 43.2 por 100.000 habitantes, o que mostra a necessidade “de continuar a prosseguir os nossos esforços”.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista esta segunda-feira mais 135 casos de COVID-19, o que eleva para 48.771 o número total de infetados desde o início da pandemia.

Do total de novos casos, 18 foram notificados na região Norte, 4 na região Centro, 108 em Lisboa e Vale do Tejo (80% dos novos casos) e 5 na região do Alentejo.

Nas últimas 24 horas foram notificados mais dois óbitos relacionados com a pandemia da COVID-19, pelo que o país soma agora 1.691 mortes. Com estes números, o país tem agora uma taxa de letalidade de 3.5%, que sobe para os 16% na população com mais de 70 anos.

Por outro lado, verificam-se mais 178 casos de recuperação da infeção provocada pelo novo coronavírus. Nesta altura, 68.8% dos casos confirmados estão já recuperados.