Voltar

Há mais de 17.500 pessoas recuperadas da COVID-19

isolamento social idoso banner

O número de pessoas recuperadas da COVID-19 em Portugal registou um aumento de 9.844 face ao valor divulgado ontem. De acordo com o último relatório publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), o país contabiliza atualmente 17.549 casos de recuperação da infeção provocada pelo novo coronavírus.

Tal como a Ministra da Saúde explicou no sábado, o aumento no número de recuperados prende-se com a contabilização de doentes curados que apenas estavam referenciados numa aplicação informática e que agora passam a ser dados como recuperados também através da aplicação Trace COVID-19.

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia, Marta Temido referiu que Portugal tem 30.623 casos confirmados de COVID-19, mais 152 do que no dia de ontem.

Segundo a governante, 131 novos casos foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, 14 na região Norte e 7 na região Centro, sendo que o Alentejo e o Algarve não têm novos casos. Neste momento, adiantou, a região de Lisboa e Vale do Tejo é o principal foco de atenção e trabalho.

Do total de pessoas infetadas, 536 encontram-se em internamento hospitalar, das quais 78 em unidades de Cuidados intensivos. Por outro lado, registam-se 1.316 óbitos relacionados com a infeção. A taxa de letalidade global é de 4.3%, ascendendo aos 16.6% na população com mais de 70 anos.

De acordo com os dados do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), a média do Rt para o período de 17 a 21 de maio foi de 1.01, o que quer dizer que cada pessoa infetada contagia, em média, uma pessoa. Registam-se, no entanto, pequenas variações regionais, sendo que no Norte o Rt foi de 0.97 e na região de Lisboa e Vale do Tejo e no Centro foi de 1.02.

Este valor, explicou Marta Temido, “deve ser calculado de acordo com o avanço da epidemia e mede a transmissão ao longo do tempo”. Desde o início da pandemia de COVID-19, o valor do Rt já variou entre 0.81 e 2.33.