Voltar

Há casos positivos em 14 unidades da rede nacional de cuidados continuados

infectado com covid banner

O Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, disse esta quarta-feira que existem casos confirmados de COVID-19 em 14 unidades da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados (RNCCI), constituída por um universo de 359 instituições.

“São 39 doentes positivos. Felizmente, não se registam mortes nestas unidades desde o dia 22 de abril”, afirmou, na conferência de imprensa diária de atualização das informações sobre a pandemia de COVID-19.

Desde o dia 9 de março, prosseguiu, foram transferidos cerca de 4.250 doentes dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) para as unidades da RNCCI. “E foram ainda encontradas perto de 420 respostas sociais, permitindo libertar camas hospitalares”, adiantou.

Relembrando que a recuperação da atividade não-COVID é uma prioridade, o Secretário de Estado referiu que a Direção-Geral da Saúde publicou ontem atualização da norma para doentes com doença renal crónica em hemodiálise, que visa dar resposta a estes doentes, nomeadamente no que diz respeito ao transporte.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista esta quarta-feira 31.292 casos confirmados de COVID-19, mais 285 do que ontem, o que corresponde a um aumento de 0.9%.

Por outro lado, verificam-se 510 casos em internamento, dos quais 66 em unidades de Cuidados Intensivos, menos 5 do que na terça-feira.

Nas últimas 24 horas foram dadas como recuperadas mais 253 pessoas, o que eleva para 18.349 o número total de recuperados da infeção provocada pelo novo coronavírus (58.6% do total). Registam-se ainda 1356 óbitos relacionados com a infeção e uma taxa de letalidade global de 4.3%, que sobe para os 16.9% na população com mais de 70 anos.