Voltar

Graça Freitas apela ao bom senso dos portugueses no uso de máscara

07/09/2021
telemóvel banner

A Diretora-Geral da Saúde referiu, em entrevista à SIC, que “se a Assembleia da República, depois de ouvir especialistas, decidir que o uso de máscara na rua deve deixar de ser obrigatório, “é porque a ciência e a epidemiologia indicam que esse é o caminho certo”, destacando ainda o facto de 85% da população ter, pelo menos, uma dose da vacina contra a COVID-19.

O “risco de transmissão ao ar livre é muito menor”, o que, conjugado com a elevada taxa de vacinação contra a COVID-19, minimiza a circulação do SARS-CoV-2.

Graça Freitas lembrou, porém, que “mesmo ao ar livre, de vez em quando existem ajuntamentos”. Por esse motivo, durante este inverno, será aconselhável o uso da máscara em algumas situações. “Se vamos para um sítio onde sabemos que vão estar muitas pessoas juntas, ou porque podemos ir na via pública e encontrar muitas pessoas, deve continuar a usar-se máscara”, declarou.