Voltar

Governo nomeia gabinete de intervenção para Lisboa e Vale do Tejo

10/06/2020
90_Documentos_desktop

A Ministra da Saúde, Marta Temido, revelou hoje que nomeou um gabinete regional de intervenção para suprir a COVID-19 em Lisboa e Vale do Tejo, pois esta é a região que continua a registar um número mais elevado de casos.  

“Nomeei ontem o Gabinete regional de Intervenção para a Supressão da COVID-19 em Lisboa e Vale do Tejo. É esse o nosso objetivo: suprimir a COVID-19 em Lisboa e Vale do Tejo”, adiantou, destacando que o gabinete será coordenado por Rui Portugal, médico de saúde pública nesta região. 

Em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa diária de atualização dos dados da pandemia, especificou que este gabinete tem uma matriz “muito operacional” e terá com funções “garantir que todos os surtos estão devidamente mapeados e georreferenciados, que essa informação se mantém permanentemente atualizada e que os novos casos são visitados e acompanhados regularmente, porque temos a perceção clara que muitos deles precisam também de outro tipo de apoio”. 

Adicionalmente, prosseguiu, este gabinete terá também “a missão de preparação de dados que deverão ser diariamente comunicados ao Ministério da Saúde e aos próprios municípios e outros parceiros, com quem é essencial trabalhar para suprimir a doença nestas áreas”.

Por outro lado, caberá também a este gabinete a missão de “aconselhamento sobre quais são as novas estratégias que poderão vir a ser necessárias para a supressão da infeção”. 

A região tem representado mais de dois terços do número de novos casos identificados no país. Nos últimos 15 dias, a incidência por 100 mil habitantes tem sido maior nos concelhos da Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra. 

Dentro destes cinco concelhos, o perfil não é exatamente o mesmo, sendo que a menor taxa de incidência por 100 mil habitantes situa-se em Lisboa e é na Amadora que a situação inspira mais cuidados. 

Portugal regista esta quarta-feira mais 403 casos de recuperação da COVID-19, o que eleva para 21.742 o número total de recuperados da infeção provocada pelo novo coronavírus. 

De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas últimas 24 horas foram contabilizados mais 294 casos confirmados de COVID-19, o que representa um aumento de 0.8%. Neste momento, o país regista um total de 35.600 casos de doença. 

Do total de novos casos, 21 foram identificados na região Norte, 270 em Lisboa e Vale do Tejo, 1 no Alentejo e 2 no Algarve.