Voltar

Direção-Geral da Saúde publica norma para blocos operatórios e procedimentos cirúrgicos

14/07/2020
testes banner

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publicou esta terça-feira uma norma (014/2020) sobre as medidas de prevenção e controlo da COVID-19 a adotar em blocos operatórios e procedimentos cirúrgicos.

De acordo com o documento, as unidades de saúde devem elaborar um plano que permita operacionalizar a abordagem cirúrgica urgente/emergente do doente suspeito ou confirmado de COVID-19, implementar os seus protocolos internos e providenciar a formação e treino adequado dos profissionais de saúde do bloco operatório.

A norma determina quais as medidas a adotar no bloco operatório, bem como a organização dos cuidados cirúrgicos ao doente com infeção por SARS-CoV-2 e a otimização de estruturas e condições ambientais.

Os blocos operatórios de unidades hospitalares devem reunir algumas caraterísticas, nomeadamente destinar um bloco operatório exclusivo para doentes com COVID-19, de forma a evitar a possível contaminação das restantes salas de cirurgia. Este deve ser usado durante todo o período da pandemia e não deve ter recirculação de ar.

Relativamente à pressão, devem ser realizadas adaptações na estrutura dos blocos operatórios, para garantir condições ambientais de pressão negativa, entre outras medidas.

O documento refere também os procedimentos a adotar no pré-operatório, no transporte do doente para o bloco e no intraoperatório de doentes com infeção confirmada ou suspeita por SARS-CoV-2.

A norma contempla ainda as medidas de controlo da infeção relacionadas com a anestesia, a abordagem no pós-operatório e a preparação do doente para a alta, entre outras.

Para mais informações, consulte a Norma n.º 014/2020, de 14/07/2020.