Voltar

DGS publica orientação sobre visitas em unidades hospitalares

17/12/2020
idoso banner

A Direção-Geral da Saúde (DGS) publica esta quinta-feira (dia 17 de dezembro) uma Orientação sobre acompanhantes e visitas nas unidades hospitalares em contexto de pandemia de COVID-19.

De acordo com o documento, os conselhos de administração destas unidades, em articulação com o Grupo de Coordenação Local do PPCIRA (GCL-PPCIRA), devem garantir o direito ao acompanhamento dos utentes e o cumprimento das medidas de prevenção e controlo de infeção e das orientações para situações específicas.

Os responsáveis pelas unidades hospitalares devem igualmente avaliar a possibilidade de realização de visitas aos utentes internados e adaptar o Regulamento de Visitas em conformidade.

O número de visitantes por utente internado é, salvo em situações excecionais, de uma pessoa por dia, por um período de 30 minutos, sendo, preferencialmente, sempre o mesmo visitante.

Os visitantes devem respeitar um conjunto de regras, nomeadamente não interagir com outros doentes ou visitantes, não levar quaisquer objetos pessoais e não utilizar as instalações sanitárias dos utentes.

Entre as medidas a adotar destacam-se também o distanciamento físico entre visitante, utente e profissionais de saúde, a etiqueta respiratória, a utilização correta de máscara cirúrgica e a higienização frequente das mãos.

Segundo a orientação, a aplicação de medidas restritivas de visitas ou a sua suspensão temporária podem ser determinadas mediante a avaliação da situação epidemiológica local ou regional, nomeadamente nos concelhos de risco epidemiológico extremo e muito elevado.

Em situações excecionais e devidamente justificadas, podem ser permitidas visitas a doentes internados com COVID-19, mas estas devem ser reduzidas ao mínimo, quer no número, periodicidade e tempo de visita, e sempre com a implementação das medidas de prevenção e controlo de infeção, nomeadamente o distanciamento físico (ou a presença de barreiras de proteção) e a utilização adequada de equipamento de proteção individual.

Consulte a Orientação nº 038/2020, de 17/12/2020.