Voltar

Cerca de um terço dos profissionais de saúde infetados já recuperaram

21/05/2020
enfermeiro banner

Dos 3.317 profissionais de saúde infetados pelo novo coronavírus, 1.071 já recuperaram da infeção, o que corresponde a aproximadamente um terço. “Dou nota deste sinal de esperança”, disse esta quinta-feira o Secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia de COVID-19.

Em declarações aos jornalistas, o governante esclareceu que 480 infetados são médicos, 1.088 enfermeiros, 935 assistentes operacionais, 159 assistentes técnicos, 105 técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica e 550 são profissionais de outras áreas.

Questionado sobre a realização de testes a profissionais de saúde, Lacerda Sales admitiu que está “a rever a estratégia de testagem”, ouvindo peritos e médicos, o que pode resultar numa revisão da norma 13.

No entender do responsável, ainda “não estamos em tempo de fazer balanços” do desconfinamento em Portugal, mas sim numa fase em que é necessário “dar respostas”. O balanço, referiu, “ficará para o final”.

O que é importante, destacou o governante, é a mensagem de confiança entre “o fique em casa e o retome a sua atividade”, mas “é muito importante que as pessoas percebam que continua a haver um critério de salvaguarda e contenção”.

“É deste ponto de equilíbrio [….] que no final vai resultar com certeza um balanço positivo”, afirmou, apelando à responsabilidade, ao civismo e à consciência social que os portugueses têm demonstrado até à data.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral de Saúde (DGS), Portugal regista 29.912 casos confirmados de COVID-19, mais 252 do que no dia de ontem, ou seja, mais 0.8%.

Por outro lado, verificam-se 1.277 óbitos (mais 14) relacionados com a COVID-19 e 6.452 casos de recuperação da infeção provocada pelo novo coronavírus.

A última atualização indica que há 608 casos em internamento, dos quais 92 em unidades de Cuidados Intensivos. Neste momento, a taxa de letalidade global é de 4.3% e acima dos 70 anos é de 16.3%.