Voltar

Arraiais e festas populares estão proibidos, lembra o Governo

10/06/2020
58_O que é a COVID-19?_desktop

A Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, lembrou hoje que os arraiais e as festas populares “estão expressamente proibidas na resolução do Conselho de Ministros” aprovada há 15 dias e naquela que foi aprovada ontem. 

Em articulação com os municípios e com as forças de segurança, o Governo procurará “garantir que aquilo que está proibido não se realiza apenas porque se considera ser informal”, destacou Vieira da Silva. 

A Ministra da Presidência lembrou que “o desconfinamento tem regras”. “A ideia de que nos podemos relacionar normalmente sem garantir o distanciamento físico, estando em festas onde nem sequer conhecemos todas as pessoas que lá estão, é uma ideia errada, que importa combater”, sublinhou, em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia da COVID-19. 

Mariana Vieira da Silva lembrou que “o desconfinamento não significa normalidade” e que “todos, mesmo aqueles que têm sobre o seu próprio caso uma perceção de menor risco, devem saber que são um risco para os outros, ainda que também o sejam para si”. 

Questionada sobre a existência de um novo surto de COVID-19 na Azambuja, a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, esclareceu hoje “o facto de surgirem mais casos positivos e num novo foco não indicia necessariamente um novo surto naquela zona”. 
A confirmação de casos positivos deve-se, segundo a responsável, à campanha de testes realizados nas empresas, quer por iniciativa dos próprios empregadores, da Saúde ou da câmara municipal. 
Destacando que estas são “situações muito dinâmicas”, Graça Freitas explicou que “muitos dos focos da Azambuja, felizmente, ou já se resolveram ou estão em franca resolução. A maior parte são trabalhadores jovens, saudáveis, com uma evolução muito benigna da sua situação, que testam negativo ao fim de relativamente poucos dias, duas semanas, a maior parte deles”. 
Portugal regista esta quarta-feira mais 403 casos de recuperação da COVID-19, o que eleva para 21.742 o número total de recuperados da infeção provocada pelo novo coronavírus. 
De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas últimas 24 horas foram contabilizados mais 294 casos confirmados de COVID-19, o que representa um aumento de 0.8%. Neste momento, o país regista um total de 35.600 casos de doença. 
Do total de novos casos, 21 foram identificados na região Norte, 270 em Lisboa e Vale do Tejo, 1 no Alentejo e 2 no Algarve.