Voltar

Ajuntamentos a céu aberto também têm riscos

17/07/2020
covid banner

A mensagem foi deixada esta sexta-feira pela Ministra da Saúde, Marta Temido, na conferência de imprensa de atualização dos dados da COVID-19: “O facto de as pessoas estarem com outras num espaço muito próximo, mesmo que seja ao ar livre, comporta riscos”.

Em declarações aos jornalistas, a governante disse que os ajuntamentos “devem ser evitados o mais possível”. Ressalvando que há zonas, nomeadamente onde há situação de calamidade e contingência, onde os ajuntamentos não são possíveis, Marta Temido alertou que “quando acontecem, devem ser organizados de forma a que as pessoas mantenham o distanciamento físico “.

A Ministra da Saúde lembrou que foi aprovado ontem em Conselho de Ministros o diploma relacionado com a aplicação que vai permitir alertar quem tenha estado exposto ao risco de estar com alguém infetado. “Não podemos ter sinais contraditórios, nem atitudes contraditórias, mesmo que saibamos que estamos a lidar com um fenómeno novo e ainda cheio de incertezas”, sublinhou.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas últimas 24 horas foram notificados mais 312 casos de COVID-19, o que eleva para 48.077 o número total de casos confirmados desde o início da pandemia.

De ontem para hoje, o número de pessoas internadas desceu de 476 para 447 (menos 29) e nos cuidados intensivos estão agora 67 pessoas (menos 4).

No mesmo período foram registadas mais três mortes relacionadas com a doença provocada pelo novo coronavírus, pelo que o país contabiliza agora 1.682 óbitos relacionados com a pandemia.