Voltar

ACT e PSP intensificam fiscalização em Lisboa e Vale do Tejo

07/06/2020
novo coronavírus covid 19 banner

O Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Duarte Cordeiro, adiantou este domingo que a Autoridade das Condições do Trabalho (ACT) vai reforçar a fiscalização no setor da construção civil nos concelhos onde se tem registado maior incidência de casos de COVID-19 e que a Polícia de Segurança Pública (PSP) também vai intensificar a sua ação nesta região.

“A partir da próxima semana vai haver um reforço da inspeção e fiscalização da ACT neste setor, nesta região [de Lisboa e Vale do Tejo]”, anunciou, na conferência de imprensa diária sobre a pandemia, destacando que “o rastreio que foi feito nas últimas semanas resultou da observação de um conjunto de surtos em obras de construção civil, mas também plataformas logísticas da região”.

De acordo com este responsável, durante o processo de rastreio foram feitas entrevistas no sentido de averiguar carências de apoio social, “nomeadamente a necessidade de apoio temporário”. Agora, referiu, será feito “o cruzamento das entrevistas com os resultados dos casos positivos que foram identificados”.

Do total de novos casos identificados nas últimas 24 horas (342), 54 foram detetados na região Norte, 24 na região Centro, 255 na região de Lisboa e Vale do Tejo (75% dos novos casos), dois no Alentejo e sete no Algarve.

Segundo o também coordenador da Região de Lisboa e Vale do Tejo, a PSP vai reforçar, “nos próximos dias”, a sua ação nos concelhos onde se registam mais casos (Lisboa, Sintra, Amadora, Loures e Odivelas), quer através da sensibilização, quer da verificação e cumprimento de medidas de restrição impostas. “Se necessário, serão encerrados estabelecimentos comerciais que não promovam o cumprimento das regras”, assegurou Duarte Cordeiro.

O Secretário de Estado adiantou que a PSP realizou 8.000 verificações de cumprimento de medidas de isolamento, registou cinco situações de desobediência, das quais resultaram cinco detenções, e encerrou 12 estabelecimentos nos cinco concelhos.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde, Portugal regista este domingo 34.693 casos confirmados de COVID-19, mais 342 do que no sábado, o que corresponde a um aumento de 1%.

Por outro lado, registam-se mais 188 casos recuperados, o que eleva para 20.995 o número total de pessoas dadas como curadas da COVID-19, ou seja, 60% do total de infetados até ao momento.

Nas últimas 24 horas ocorreram mais 5 óbitos, quatro dos quais em pessoas com mais de 80 anos. Desta forma, a taxa de letalidade mantém-se nos 4.3% na população em geral e nos 17.4% na faixa etária acima dos 70 anos.