Voltar

327 óbitos por COVID-19 ocorreram em lares de idosos

23/04/2020
vírus covid banner

Do total de 820 óbitos por COVID-19 registados até ao momento, 327 ocorreram em lares de idosos, esclareceu esta quinta-feira a Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, na conferência de imprensa de atualização dos dados da pandemia.

Segundo a responsável, 180 mortes relacionadas com a infeção aconteceram em lares da zona Norte, 106 na zona Centro, 39 na zona de Lisboa e Vale do Tejo, uma no Alentejo e uma no Algarve.

Apesar de existir uma “percentagem relativamente pequena de lares onde foram declarados casos” de COVID-19, as caraterísticas dos lares – “população muito idosa, concentrada e doente” – fazem com que sejam sítios “de preocupação”, apesar de todas as recomendações e cuidados que têm sido tomados, como restrições às visitas e na admissão de novos utentes.

Contudo, destacou Graça Freitas, “estar num lar não é uma fatalidade”. “A grande maioria das pessoas que adoeceram num lar com COVID estão neste momento bem e muitas recuperaram”, reforçou, acrescentando que a maioria das pessoas “ficaram no seu lar, foram tratadas com o apoio dos médicos dos lares e do centro de saúde” e foram transferidas para um hospital quando a sua situação o justificou.

De acordo com o último boletim epidemiológico publicado pela DGS, o país contabiliza 22.353 casos confirmados de COVID-19, mais 371 do que no dia de ontem, o que corresponde a um aumento de 1.7%.